Resumo de Dissertação: CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DE RECÉM-NASCIDOS PRÉ-TERMO COM MUITO BAIXO PESO NO PRIMEIRO ANO DE VIDA

TATIANA BARCELOS PONTES

Resumo


O objetivo deste estudo foi descrever a evolução do peso e do perímetro cefálico, do nascimento aos 12 meses de idade corrigida, de recém-nascidos pré-termo com muito baixo peso (RNPT MBP) e verificar a associação entre o crescimento do perímetro cefálico e do peso e o desenvolvimento neuropsicomotor desses recém-nascidos aos 12 meses de idade corrigida.

O desenho foi retrospectivo, longitudinal do tipo coorte de grupo único. A amostra foi composta por 251 RNPT MBP, acompanhados no Ambulatório da Criança de Risco (ACRIAR). Os dados foram coletados dos prontuários e das planilhas eletrônicas do ACRIAR. Os RNPT foram classificados em PIG e AIG. As curvas de crescimento dos valores médios do peso e perímetro cefálico foram ajustadas pelo modelo de Count e a avaliação do desenvolvimento feita com o Teste de Triagem de Denver II. As curvas foram mostradas em relação às de Xavier (1995) de RNPT no período “intra-uterino” e às do NCHS (2000) de recém-nascidos a termo, no primeiro ano de vida.

Em relação à curva da média do peso, tanto os recém-nascidos PIG quanto os AIG, não mostraram recuperação evidente do tipo catch-up. A curva da média do perímetro cefálico, dos RNPT AIG acompanha a média e o percentil 50 das duas curvas referenciadas. Os RNPT PIG apresentaram recuperação do crescimento (catch-up) entre o 7º e o 8º mês de idade corrigida.

O crescimento do perímetro cefálico abaixo do percentil 5 ou menor que 2 z escore aos 12 meses de idade corrigida associou-se significativamente (p= 0,008) com o resultado anormal da avaliação do desenvolvimento. Em relação ao peso, apenas os RNPT AIG com peso menor que 2 z escore aos 12 meses mostraram resultado anormal do desenvolvimento (p=0,01).

O estudo mostrou que o crescimento inadequado do perímetro cefálico associou-se a resultados anormais na avaliação do desenvolvimento aos 12 meses de idade corrigida. Encontrou-se, também, que recuperação adequada do perímetro cefálico foi sinal de prognóstico favorável para o bom desenvolvimento, pois os RNPT com crescimento subnormal do perímetro cefálico apresentaram mais atraso do desenvolvimento. O acompanhamento do crescimento do perímetro cefálico no primeiro ano de vida é necessário, pois reflete o crescimento cerebral. É sabido que 75% do peso final do cérebro é alcançado até os 12 meses e que o crescimento inadequado associa-se a atraso no desenvolvimento. Os achados evidenciam a necessidade de acompanhamento a longo prazo dos RNPT MBP, com avaliação detalhada do crescimento e desenvolvimento nos primeiros anos de vida.


Texto completo:

PDF


_________________________________________________________________

Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional/Brazilian Journal of Occupational Therapy
ISSN: 2526-8910
Universidade Federal de São Carlos
Rodovia Washington Luis, km 235, Caixa Postal 676, Cep 13.565.905, São Carlos - SP, Brazil
Phone: +55(16)3351-8649. E-mail: cadto@ufscar.br