Condições institucionais e estratégias de enfrentamento da precarização do trabalho por terapeutas ocupacionais em hospitais públicos/Institutional conditions and coping strategies of precarious work conditions for occupational therapists in public hospit

Kaline Kelly Rodrigues Farias, Waldez Cavalcante Bezerra

Resumo


Introdução: A política de saúde no Brasil, desde a década de 1970, antecedeu várias transformações, passando pela conquista do Sistema Único de Saúde (SUS) em 1988, até a implementação de novos modelos de gestão que, no contexto da política neoliberal, podem precarizar os serviços públicos de saúde, resultando em prejuízos aos hospitais públicos e aos profissionais que neles atuam, dentre estes, o terapeuta ocupacional. Objetivo: A pesquisa aqui relatada teve como objetivo geral desvelar os impactos da precarização da política de saúde brasileira na atuação profissional dos terapeutas ocupacionais nos hospitais públicos de Maceió-AL. Método: Trata-se de um estudo qualitativo, de campo, cuja produção dos dados se deu por meio da realização de entrevista semiestruturada, sendo estes dados analisados à luz da técnica de análise de conteúdo. Resultados: A partir da análise, emergiram duas categorias temáticas: ‘Dificuldades no cotidiano de trabalho’ e ‘Estratégias profissionais para o enfrentamento da precarização do trabalho’. Identificou-se que a precarização atinge as relações e condições de trabalho, constituindo um processo de continuidade entre diferentes precarizações, dificultando o trabalho interdisciplinar e o atendimento às demandas dos usuários. Por outro lado, os profissionais adotam estratégias de enfrentamento que incluem a solicitação de recursos à instituição, compra e doação de materiais, uso de adaptações, imposição de limites à instituição, porém nem sempre resolutivas. Conclusão: Portanto, o estudo revelou que a precarização do trabalho nos hospitais públicos de Maceió tem repercutido de forma direta nos terapeutas ocupacionais e resultado em prejuízos para os usuários do serviço público de saúde, mobilizando estratégias profissionais de enfrentamento.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4322/0104-4931.ctoAO0576

_________________________________________________________________

Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional/Brazilian Journal of Occupational Therapy
ISSN: 2526-8910
Universidade Federal de São Carlos
Rodovia Washington Luis, km 235, Caixa Postal 676, Cep 13.565.905, São Carlos - SP, Brazil
Phone: +55(16)3351-8649. E-mail: cadto@ufscar.br