QUANDO SE ATRAVESSA O MURO DE QUE LADO EU FICO?

Daniela Carvalho Vieira, Priscila Fernanda Furlan, Simone Canavezzi de Abreu, Soraya Diniz Rosa

Resumo


O presente estudo objetivou investigar os principais aspectos de uma Residência Terapêutica no município de Sorocaba/SP, tomando como referência as Portarias Ministeriais que vêm orientando às políticas para o tratamento e assistência das pessoas portadoras de transtornos mentais. Consideramos os aspectos históricos da reforma psiquiátrica e as diversas experiências registradas no campo da saúde mental como reais alternativas ao Hospital Psiquiátrico. A pesquisa original foi realizada no ano de 2002 como Trabalho de Conclusão do Curso de Graduação em Terapia Ocupacional da Universidade de Sorocaba (UNISO). O estudo foi conduzido com um grupo de cinco pacientes que estiveram internados no hospital psiquiátrico e que no momento da investigação, moravam numa Residência Terapêutica. Para a coleta de dados utilizamos a técnica de entrevista semi-estruturada e na análise dos dados obtidos através do discurso. Os principais resultados revelaram que os serviços residenciais terapêuticos organizados nesse município imprimem o crivo da institucionalização e confirma o status quo da invalidação e da perda de poder do sujeito internado (não mais no hospital mas na própria residência).


Texto completo:

PDF


_________________________________________________________________

Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional/Brazilian Journal of Occupational Therapy
ISSN: 2526-8910
Universidade Federal de São Carlos
Rodovia Washington Luis, km 235, Caixa Postal 676, Cep 13.565.905, São Carlos - SP, Brazil
Phone: +55(16)3351-8649. E-mail: cadto@ufscar.br