Condições de saúde de idosos institucionalizados: contribuições para ação interdisciplinar e promotora de saúde/ Health conditions of institutionalized elderly: contributions to interdisciplinary action and health promoter

Rosane Seeger Silva, Elenir Fedosse, Fernanda dos Santos Pascotini, Estefânia Bruneli Riehs

Resumo


Introdução: A avaliação do estado de saúde dos idosos institucionalizados é considerada uma prática essencial à promoção e recuperação da saúde, que deve incluir a investigação de aspectos relacionados às necessidades biopsicossociais. Objetivo: Caracterizar clinicamente os idosos residentes em uma ILPI filantrópica de uma cidade do interior do RS, visando o planejamento de ações interdisciplinares que preservem a independência e/ou previnam dependência funcional desses idosos. Método: Estudo transversal, descritivo e quantitativo, fundamentado na análise de um documento denominado Ficha de Cadastro que compõe o prontuário dos idosos. Foram analisadas a totalidade dos cadastros, entre os meses de maio e junho de 2017. As informações pesquisadas foram: sexo, idade, etnia/raça, escolarização, profissão/ocupação prévia, estado civil, presença de doenças e uso de medicações, bem como manutenção ou não de vínculo familiar. Resultados: Participaram da pesquisa 67 idosos, todos do sexo masculino. A idade variou entre 60 e 105 anos, sendo que a maioria se encontrava na faixa etária dos 70 anos ou mais. Identificou-se a predominância de idosos brancos, alfabetizados, profissionais de serviços gerais e solteiros; foram mais comuns os déficits visuais (maioria corrigida) e os auditivos (minoria corrigida). Destacaram-se as condições de saúde relacionadas à história de uso abusivo de álcool e tabaco, de doenças sistêmicas e neurodegenerativas, seus agravos e consequências desfavoráveis, bem como uso excessivo de medicamentos psicotrópicos e bom nível de manutenção de vínculo familiar. Conclusão: Constataram-se situações de ordem biológica e psicossocial, abordadas pela atual equipe, entre outras que requerem a atuação de novos profissionais de saúde que não compõem a equipe. Esses dados podem auxiliar no planejamento de ações voltadas à promoção de saúde, incluindo atenção interdisciplinar – ampliada, individualizada e coletiva – ao idoso institucionalizado.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoAO1590

_________________________________________________________________

Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional/Brazilian Journal of Occupational Therapy
ISSN: 2526-8910
Universidade Federal de São Carlos
Rodovia Washington Luis, km 235, Caixa Postal 676, Cep 13.565.905, São Carlos - SP, Brazil
Phone: +55(16)3351-8649. E-mail: cadto@ufscar.br