A CRIANÇA AUTISTA: POSSÍVEIS RELAÇÕES ENTRE ESTEREOTIPIAS E A REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES EM TERAPIA OCUPACIONAL ESTUDO DE CASO

Alexandre Cardoso da Cunha, Thelma Simões Matsukura

Resumo


Presente trabalho discute as possíveis relação entre as estereotipias presentes no comportamento da criança autista, durante uma intervenção clínica em Terapia Ocupacional, com orientação psicodinâmica, as atividades e verbalizações que a criança realiza neste contexto. A pesquisa foi realizada através de um estudo de caso que acompanhou o tratamento das criança em um período de um ano e meio. Utilizou-se a metodologia de observação direta do comportamento para o levantamento das estereotipias apresentadas pela criança. Discute-se presença de comportamentos estereotipados quando a criança apresenta comportamentos mais elaborados. Nota-se também que nos momentos de total “ausência”da realidade a criança tende a utilizar todo o repertório de estereotipias ao mesmo tempo.


Texto completo:

PDF


_________________________________________________________________

Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional/Brazilian Journal of Occupational Therapy
ISSN: 2526-8910
Universidade Federal de São Carlos
Rodovia Washington Luis, km 235, Caixa Postal 676, Cep 13.565.905, São Carlos - SP, Brazil
Phone: +55(16)3351-8649. E-mail: cadto@ufscar.br