Atividades de trabalho e os distúrbios osteomusculares de trabalhadores em uma instituição de idosos / Working activities and workers musculoskeletal disorders in a shelter for the elderly

Janaína Bussola Montrezor, Maria do Carmo Baracho de Alencar

Resumo


Objetiva-se investigar os aspectos de risco para distúrbios osteomusculares de profissionais de enfermagem

 

que cuidavam/assistiam idosos em uma instituição asilar na cidade de Santos-SP. Os materiais e métodos consistiram de elaboração e aplicação de instrumental sob forma de entrevista junto aos trabalhadores, contendo dados demográficos gerais e questões relacionadas ao trabalho, além do Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares-QNSO (PINHEIRO; TRÓCCOLI; CARVEL, 2002), com questões adicionais. Aplicou-se também o Índice de Barthel (MAHONEY; BARTHEL, 1965) junto aos idosos diretamente cuidados/assistidos pelos trabalhadores (n = 40), para se verificarem as possíveis sobrecargas físicas. Posteriormente, realizou-se, junto aos trabalhadores com sintomas osteomusculares nos 30 dias anteriores à entrevista, o levantamento de tarefas e observações sistemáticas de atividades de trabalho com base na Ergonomia (GUÉRIN et al., 1997), sendo selecionadas para as observações as transferências e deslocamentos dos idosos, e o banho e a troca de fraldas. Um total de oito (n = 08) trabalhadores participaram do estudo (07 do gênero feminino e 01 do gênero masculino), com idade entre 30 e 58 anos. A região mais acometida pelos trabalhadores foi a lombar. Os resultados indicaram alguns aspectos de risco para os distúrbios osteomusculares, como: altura das camas, condições das cadeiras de rodas e distância dos trajetos em deslocamentos, ntre outros; outros aspectos estavam aliados aos níveis de capacidade funcional e peso dos idosos; observaram-se também aspectos relacionados à organização do trabalho, como: repetitividade de movimentos e posturas de risco, ritmo de trabalho acelerado, número insuficiente de trabalhadores, problemas relacionados à divisão das tarefas, entre outros. Concluiu-se que aspectos relacionados às condições e à organização do trabalho influenciaram nos distúrbios osteomusculares, sendo aspectos importantes a serem analisados para a prevenção.

DOI: 10.4322/cto.2011.003


Texto completo:

PDF


_________________________________________________________________

Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional/Brazilian Journal of Occupational Therapy
ISSN: 2526-8910
Universidade Federal de São Carlos
Rodovia Washington Luis, km 235, Caixa Postal 676, Cep 13.565.905, São Carlos - SP, Brazil
Phone: +55(16)3351-8649. E-mail: cadto@ufscar.br