Terapia ocupacional e cultura: dimensões ético‑políticas e resistências/Occupational therapy and culture: ethical-political dimensions and resistances

Autores

DOI:

https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoARF1727

Resumo

Este texto reflexivo propõe discutir a cultura como termo polissêmico e intrínseco à vida dos seres humanos e para o desenvolvimento de quaisquer sociedades. Reflete sobre a racionalidade neoliberal atrelada ao modo social de produção capitalista que afeta a economia e a política. Mas também, a produção de sentidos, os desejos e as formas de se relacionar com o mundo, impactando diretamente as atividades humanas, os cotidianos e a realidade que nos cerca. Assim, tem-se a intenção de provocar e questionar, a partir de uma perspectiva crítica, como a terapia ocupacional pode se articular na busca por construir possibilidades de cuidado, emancipação, participação e cidadania de sujeitos-coletivos múltiplos. Defende-se que terapeutas ocupacionais que assumem o compromisso ético político de lidar diretamente com as demandas culturais e sociais, sobretudo a partir de uma perspectiva crítica, são capazes de criar coletivamente e potencializar movimentos de resistência contra hegemônicas.

Biografia do Autor

Marina Sanches Silvestrini, Programa de Pós Graduação em Terapia Ocupacional Universidade Federal de São Carlos

Terapeuta Ocupacional, Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Terapia Ocupacional – PPGTO membro do Laboratório de Atividades Humanas e Terapia Ocupacional – AHTO da Universidade Federal de São Carlos.

Carla Regina Silva, UFSCar

Terapeuta Ocupacional, Mestre e Doutora em Educação. Profª Dra Adjunta do Departamento de Terapia Ocupacional e do Programa de Pós-Graduação de Terapia Ocupacional - PPGTO da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. São Carlos – SP, Brasil.

Ana Carolina da Silva Almeida Prado, Programa de Pós Graduação em Terapia Ocupacional Universidade Federal de São Carlos

Terapeuta Ocupacional pela Universidade Federal de São Carlos – UFSCar, Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Terapia Ocupacional – PPGTO membro do Laboratório de Atividades Humanas e Terapia Ocupacional – AHTO da Universidade Federal de São Carlos.

Publicado

2019-12-10

Como Citar

Silvestrini, M. S., Silva, C. R., & Almeida Prado, A. C. da S. (2019). Terapia ocupacional e cultura: dimensões ético‑políticas e resistências/Occupational therapy and culture: ethical-political dimensions and resistances. Cadernos Brasileiros De Terapia Ocupacional, 27(4), 929–940. https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoARF1727

Edição

Seção

Artigo de Reflexão ou Ensaio