Análise descritiva das dimensões do burnout: um estudo com jovens trabalhadores/Descriptive analysis of burnout dimensions: a study about the work of young learning

Autores

  • Marina Batista Chaves Azevedo de Souza Universidade Federal da Paraíba - UFPB Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
  • Diogo Henrique Henrique Helal Pesquisador na Diretoria de Pesquisas Sociais, Fundação Joaquim Nabuco - FUNDAJ – MEC; e Professor do PPGA Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB, Brasil.
  • Kely César Martins de Paiva Professora Adjunto III da Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoAO1778

Resumo

Introdução: A literatura indica que jovens são mais suscetíveis a vivenciarem pressão e estresse no trabalho e apontam que essa população é mais inexperiente, tem dificuldade de controlar sua atividade laboral e de desenvolver papéis de agente. Assim, é importante pensar sobre o trabalho de jovens e os sofrimentos mentais que podem acarretar em patologias ou transtornos comportamentais do trabalho. Objetivo: Investigar o burnout analisando como estão configuradas a realização profissional, exaustão emocional e despersonalização no trabalho de jovens trabalhadores. Método: A pesquisa é exploratória, descritiva, de campo, quantitativa e com utilização de análise estatística descritiva uni e bivariada para analisar as respostas obtidas através do Inventário Maslach Burnout (MBI). Resultados: Através do MBI, aponta-se que os jovens apresentam altos níveis de realização profissional, o que parece incentivar índices de baixo a médio nas dimensões da exaustão emocional e despersonalização. Embora o burnout não tenha sido identificado, os comportamentos de risco experimentados por jovens são notáveis através dos valores máximos encontrados nas dimensões do inventário. Conclusão: A pesquisa não identificou resultados semelhantes com estudos atuais sobre burnout e jovens, indicando a necessidade de propor métodos de mensuração quantitativos mais específicos e pesquisas com abordagens qualitativas para melhor compreensão das idiossincrasias de jovens trabalhadores brasileiros. A existência de jovens que responderam valores altos para exaustão emocional ou despersonalização, indica que é necessária a reflexão sobre a individualidade desses trabalhadores, assim como os fatores subjetivos do trabalho que influenciam diretamente na vida do jovem e no seu desenvolvimento nas atividades das empresas.

Biografia do Autor

Marina Batista Chaves Azevedo de Souza, Universidade Federal da Paraíba - UFPB Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Estudante de Doutorado no Programa de Pós Graduação em Terapia Ocupacional da UFSCar (PPGTO UFSCar)

Mestre em Administração e Sociedade pelo Programa de pós graduação em Administração da UFPB (PPGA - UFPB)

Graduada em Terapia Ocupacional

Participa do LASTE - UFPB, NETS - UFPB, NECOP - UFMG, e LaFollia - UFSCar como pesquisadora voluntária.

Downloads

Publicado

2019-12-10

Como Citar

de Souza, M. B. C. A., Helal, D. H. H., & Paiva, K. C. M. de. (2019). Análise descritiva das dimensões do burnout: um estudo com jovens trabalhadores/Descriptive analysis of burnout dimensions: a study about the work of young learning. Cadernos Brasileiros De Terapia Ocupacional, 27(4), 817–827. https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoAO1778

Edição

Seção

Artigo Original