Terapia ocupacional e Paulo Freire: uma revisão de escopo

Autores

Resumo

Introdução: O referencial teórico e o aporte metodológico trazidos pelas obras de Paulo Freire vêm se espraiando por distintas áreas, inclusive na terapia ocupacional. Objetivo: Apreender como o referencial freireano vem sendo utilizado em publicações acadêmicas da terapia ocupacional, reunindo e analisando essa literatura, para identificar eixos temáticos e lacunas presentes. Método: Revisão de escopo, com levantamento de publicações nas bases de dados CINAHL, Scopus e Web of Science, focalizando artigos acadêmicos que referenciam explicitamente Paulo Freire, num período que, sem recorte inicial, foi até abril de 2020, tendo sido incluídos todos os artigos que referenciavam pelo menos uma obra do autor. Uma planilha desenvolvida no programa Microsoft Excel® reuniu os dados gerais dos artigos, cujos conteúdos foram agrupados, sintetizados e analisados a partir de conjuntos temáticos significativos. Resultados: Foram identificados 56 artigos, publicados entre 1993 e abril de 2020. A obra de Freire vem sendo utilizada em publicações acadêmicas da terapia ocupacional, destacando-se o livro “Pedagogia do Oprimido” e as categorias Diálogo/Dialógica e Conscientização/Consciência crítica/política. Foram definidos e discutidos três conjuntos temáticos: 33 (58,9%) artigos que utilizam o referencial freireano para o pensar/fazer da terapia ocupacional; 10 (17,8%) em que ele parametriza a pesquisa na área; 13 (23,2%) cujas análises e proposições envolvendo a formação de terapeutas ocupacionais tomam-no como aporte. Conclusão: Paulo Freire informa de diversas maneiras a terapia ocupacional, em prol de uma práxis para a transformação social, embora, em boa parte das vezes, as formulações freireanas não sejam o centro dos esforços de elaboração reflexiva.

Biografia do Autor

Magno Nunes Farias, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Mestre em Educação, Doutorando em Educação pela Universidade Federal de São Carlos – UFSCar, Bolsista Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Integra o Grupo de Pesquisa “Cidadania, Ação Social, Educação e Terapia Ocupacional” do Laboratório METUIA do Departamento de Terapia Ocupacional (DTO) da UFSCar.

Roseli Esquerdo Lopes, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Professora Titular do Departamento de Terapia Ocupacional da UFSCar e dos Programas de Pós-Graduação em Educação e em Terapia Ocuapacional da UFSCar. Coordenadora do Laboratório METUIA do DTO/UFSCar.

Publicado

2022-01-29

Como Citar

Farias, M. N., & Lopes, R. E. (2022). Terapia ocupacional e Paulo Freire: uma revisão de escopo. Cadernos Brasileiros De Terapia Ocupacional, 30, e2958. Recuperado de https://www.cadernosdeterapiaocupacional.ufscar.br/index.php/cadernos/article/view/2958

Edição

Seção

Artigo de Revisão e/ou Atualização de Literatura