Avaliação de motéis e pousadas em relação à acessibilidade para pessoas com deficiência ou restrição de mobilidade

Autores

Resumo

Introdução: Pessoas com deficiência se deparam com inúmeras barreiras no desempenho da atividade sexual; dentre elas, está o acesso a locais acessíveis destinados a essa finalidade. Objetivo:O objetivo do presente estudo foi mapear e avaliar a acessibilidade arquitetônica de estabelecimentos que têm como atividade-fim o sexo, tais como motéis e pousadas, localizados na região metropolitana de Belém. Método: Trata-se de uma pesquisa de caráter quantitativo, transversal, descritivo, na qual foram avaliados 22 estabelecimentos, através de um questionário de avaliação de acessibilidade elaborado pelos pesquisadores, contendo 11 questões objetivas sobre a acessibilidade arquitetônica de banheiros, rampas de acesso, elevadores, sinalização, formas de comunicação, altura da cama e área de circulação. Resultados: Os resultados acerca da sinalização sonora e visual demonstraram que 32% dos estabelecimentos não apresentam nenhuma das formas de sinalização, assim como comunicação alternativa e piso tátil. Em contrapartida, 82% dos estabelecimentos avaliados apresentaram altura dos interfones, interruptores e sinalizadores dentro dos padrões. Em relação à acessibilidade dos banheiros, 43% dos estabelecimentos não apresentaram nenhum mobiliário acessível. Conclusão: O presente estudo demonstra resultados não satisfatórios quanto aos parâmetros básicos de acessibilidade dos motéis participantes, constituindo-se graves barreiras ao acesso do público com algum tipo de deficiência. Conclui-se que há a necessidade de maiores discussões sobre o assunto, além de fiscalização para o cumprimento das normas de acessibilidade e mobiliário acessível para que pessoas com deficiência possam usufruir desses serviços.

Biografia do Autor

Glenda Miranda da Paixão, Universidade Federal do Pará – UFPA, Belém, PA, Brasil.

Docente da Faculdade de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal do Pará – FFTO/UFPA

Kátia Maki Omura, Universidade Federal do Pará – UFPA, Belém, PA, Brasil.

Professora Adjunta da Faculdade de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal do Pará.

Publicado

2022-03-22

Como Citar

Silva Moreira, P., Bittencourt, E. da S., Miranda da Paixão, G., & Omura, K. M. (2022). Avaliação de motéis e pousadas em relação à acessibilidade para pessoas com deficiência ou restrição de mobilidade. Cadernos Brasileiros De Terapia Ocupacional, 30, e3017. Recuperado de https://www.cadernosdeterapiaocupacional.ufscar.br/index.php/cadernos/article/view/3017

Edição

Seção

Artigo Original