Demandas, subjetividade e processo terapêutico: construções e limitações do Acompanhamento Terapêutico/Demands, subjectivity and therapeutic process: construction and limitations of Therapeutic Accompaniment

Autores

  • Luís Felipe Ferro Universidade Federal do Paraná
  • Scheila Mara Lucindo Universidade Federal do Paraná
  • CaroIine Isabel Vozniack Universidade Federal do Paraná
  • Fernanda Rodrigues Leite de Oliveira Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.4322/cto.2014.083

Resumo

A partir das transformações no campo da Saúde Mental, advindas do movimento da Reforma Psiquiátrica Brasileira, foram formuladas novas diretrizes para ações, de maneira a procurar responder às diferentes demandas dos sujeitos atendidos, aliando inclusão social ao acompanhamento clínico. Nesse contexto, o Acompanhamento Terapêutico (AT) configura-se como dispositivo ímpar para a composição de intervenções voltadas às demandas singulares de pessoas com transtornos mentais. Diante disso, o presente trabalho visou a construção de reflexões sobre as limitações e potencialidades do AT. O estudo foi conduzido a partir da prática do AT junto ao estágio de Terapia Ocupacional em Saúde Mental da Universidade Federal do Paraná. Enquanto método, o artigo estrutura-se em dupla via: apresentação de relato de caso e pesquisa exploratória realizada a partir de entrevistas não estruturadas focalizadas com dois sujeitos acompanhados em AT. Para o tratamento dos dados utilizamos a análise hermenêutico-dialética. Os resultados apontam ganhos significativos para o processo terapêutico a partir da utilização do AT, possibilitando ações focadas em demandas do indivíduo, família e comunidade. Contudo, há a necessidade de continuidade das ações empreendidas pelo AT, assim como de superação de impasses estruturais, que tendem a diminuir a potência do dispositivo.

Biografia do Autor

Luís Felipe Ferro, Universidade Federal do Paraná

Mestre e doutorando pelo departamento de Psicologia Social do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP)

Afiliação institucional: Docente do departamento de Terapia Ocupacional da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR, Brasil

Scheila Mara Lucindo, Universidade Federal do Paraná

Terapeuta ocupacional formada pela Universidade Federal do Paraná.

CaroIine Isabel Vozniack, Universidade Federal do Paraná

Terapeuta ocupacional formada pela Universidade Federal do Paraná.

Fernanda Rodrigues Leite de Oliveira, Universidade de São Paulo

Terapeuta Ocupacional formada pela Universidade de São Paulo (USP). Mestranda em Psicologia Social pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP).

Downloads

Publicado

2014-11-12

Como Citar

Ferro, L. F., Lucindo, S. M., Vozniack, C. I., & Oliveira, F. R. L. de. (2014). Demandas, subjetividade e processo terapêutico: construções e limitações do Acompanhamento Terapêutico/Demands, subjectivity and therapeutic process: construction and limitations of Therapeutic Accompaniment. Cadernos Brasileiros De Terapia Ocupacional, 22(3), 609–619. https://doi.org/10.4322/cto.2014.083

Edição

Seção

Relato de Experiência ou Estudo de Caso